Atendimento em todo Brasil
(11) 3136-0723 / (15) 3042-0000 / (19) 2660-0705
contato@techhelp.com.br

Mark Zuckerberg está usando o Signal, principal rival do WhatsApp

Created with Sketch.

Mark Zuckerberg está usando o Signal, principal rival do WhatsApp

O grande vazamento de dados do Facebook expôs até mesmo informações pessoais de Mark Zuckerberg. Com isso, um pesquisador de segurança digital descobriu que o próprio CEO da companhia está usando o Signal – principal concorrente do WhatsApp.

Segundo o especialista Dave Walker, Zuckerberg usa o mensageiro rival com a intenção de “proteger a própria privacidade com um aplicativo que usa criptografia de ponta a ponta”. No Twitter, ele publicou uma imagem do perfil do executivo no Signal.

A notícia surge em um momento extremamente complicado para o WhatsApp. O mensageiro bloqueará os usuários caso não aceitem a nova política de privacidade após 15 de maio de 2021.

Devido ao antigo histórico de vazamentos de dados do Facebook, diversos usuários já desconfiavam do nível de segurança da plataforma. Por consequência, várias pessoas começaram a migrar para os concorrentes Signal e Telegram.

Mesmo com o WhatsApp esclarecendo que os certos termos se aplicam apenas para contas comerciais, isso não impediu que diversas pessoas abandonassem o mensageiro. Contudo, mais usuários podem deixar o app após o recente vazamento.

Com criptografia de ponta a ponta, Signal virou o principal substituto do WhatsApp.Com criptografia de ponta a ponta, Signal virou o principal substituto do WhatsApp.Fonte:  The Times/Reprodução 

O grande vazamento do Facebook

No último sábado (3), um vazamento expôs dados de 533 milhões de usuários do Facebook. Informações como nome completo, número de telefone, localização e e-mail foram publicados gratuitamente em um fórum de hackers.

O porta-voz da rede social informou que os dados são antigos e que haviam sido analisados pela imprensa em 2019. Entretanto, os testes de analistas de segurança comprovaram que as informações são legítimas e podem ser usadas em futuros ataques.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *